NO AR!

Domingão da Nova...

Nova Fm

Peça seu sucesso!

OUÇA AGORA!

Hoje, 22 de Outubro de 2018

Chuva altera planos de turistas e afeta comércio em cidades litorâneas de SC

13 de Janeiro de 2018 08:10

Shoppings venderam mais nos dias de mau tempo. Restaurantes esperam recuperação nos próximos dias.

A chuva que atingiu parte do litoral catarinense na terça (9), quarta (10) e quinta-feira (11) alterou os planos dos turistas e a economia nas cidades. Por um lado, os shoppings e restaurantes próximos às praias aumentaram as vendas. Por outro, os estabelecimentos que dependiam das boas condições das estradas para receber clientes esperam recuperação nos próximos dias, como mostrou a NSC TV.

Na sexta (12) em Florianópolis, o sol apareceu, mas não ficou firme. Às 16h, o tempo fechou novamente e a maioria dos banhistas deixou as praias.

Shoppings faturam
Enquanto o tempo não colaborou, famílias buscaram alternativas, como os shoppings. Marcelo Martini tem franquias de três restaurantes e já sabe o comportamento dos visitantes: "O turista também acaba tendo uma área de conforto dentro do shopping e até de abrigo em algumas situações. Isso favoreceu bastante as nossas vendas dentro do shopping".

O movimento aumentou 40% entre quarta e quinta em um centro comercial no bairro Santa Mônica. Nos restaurantes que exigiam atravessar a cidade, a condição das rodovias fez o movimento cair.

"Nesses últimos dias, a gente teve naturalmente uma queda de movimento. Ontem [quinta], a gente já percebeu uma recuperação, uma retomada e a gente acredita que nos próximos dias esse movimento se normalize", disse o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Raphael Dabdab.

Na churrascaria que fica perto da praia e tem como foco os argentinos, a chuva trouxe fartura. "Nós temos 240 cadeiras e, nos dias de chuva, ao meio-dia, sempre lota", disse o sócio do restaurante Ivo Segunda.

Foi o que ocorreu quarta e quinta. Porém, há um limite. Em 30 anos, os sócios do restaurante já descobriram: a paciência do visitante dura, em média, quatro dias. "Se chover muito, o turista fica reclamando, está pagando hotel caro, apartamento caro", disse Segunda.

Fonte: G1 SC

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar